Santa Catarina emite primeira Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    A estreia da NFC-e em Santa Catarina (SC) aconteceu nesta terça-feira (04), na Mega Loja Koerich, em São José. A implantação do sistema de emissão foi feita pela Inventti Soluções Empresariais, referência em documentos fiscais eletrônicos por todo o país e parte integrante do mesmo grupo empresarial do Myrp.

    O Myrp utiliza o motor fiscal da Inventti em seu sistema de retaguarda, possibilitando emissão de notas fiscais com maior segurança e atualização constante ao que há de mais novo na legislação brasileira. A iniciativa em SC faz parte de um processo gradual de modernização do varejo, que deve acompanhar novas regulamentações em diversas áreas do comércio.

    A implantação do sistema de emissão no grupo Koerich, que possui 107 lojas em território catarinense, foi feita pela Inventti, pioneira em processos de emissão de documentos eletrônicos no Brasil, a Inventti possui projetos rodando em todos os estados desde o início da implantação da NFC-e no país, em 2013.

    O diretor técnico da Inventti, Tibério César Valcanaia, explica que Santa Catarina continuará operando com a emissão de cupons fiscais do ECF – Equipamento Emissor de Cupom Fiscal, mas em modo de contingência, ou seja, quando por algum motivo a NFC-e não puder ser emitida. O documento também proporcionará mais agilidade, segurança e simplificação ao processo de coleta de impostos em Santa Catarina, além de trazer muitas pessoas e negócios para a formalidade no futuro.

    O especialista aponta as vantagens para a mudança do sistema de emissão. “Sem a necessidade de utilizar uma impressora fiscal, a NFC-e abre oportunidade para novas formas de venda, como o checkout móvel, permitindo que o vendedor finalize as vendas sem necessidade de passar por um caixa, por exemplo, além de reduzir custos com compra de papéis e espaço para armazenamento. A novidade também abre espaço para a convergência entre documentos fiscais eletrônicos e meios de pagamento, explica Valcanaia.

    Para o diretor comercial do Koerich, Ronaldo Koerich, a NFC-e apresenta também inúmeros benefícios para o consumidor. “O cupom não precisa mais ser impresso. Com a NFC-e o cliente recebe a nota fiscal por e-mail. Além disso, o cupom possui um QR Code para garantir a autenticidade do documento, ou seja, o próprio cliente pode ser um fiscal”, revela Koerich.

    Para o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, a mudança levará o Governo a um novo patamar de tecnologia. Ele conta que a Secretaria se transformará em uma plataforma digital de arrecadação de tributos. “A NFC-e faz parte desse processo, que ajuda na formalização da economia. As notas fiscais serão emitidas em um sistema da Secretaria, permitindo um controle mais efetivo. Isso vai levar também a uma redução da possibilidade de sonegação”, ressaltou Eli.

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    Leia também

    O que você procura?

    Categoria

    Categorias

      Assine nossa newsletter

      Seja um parceiro Myrp.