6 informações que você precisa saber sobre a Reforma Trabalhista

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    Foi aprovado no plenário do senado o texto-base apresentado pelo presidente da república Michel Temer com as novas leis da reforma trabalhista. Esse tema é um assunto polêmico e as alterações que devem ser feitas são um prato cheio para as discussões entre os gestores. O texto apresentado mantém a prevalência dos acordos coletivos sobre alguns pontos específicos, além de propor algumas garantias aos trabalhadores terceirizados e a mudança na jornada de trabalho diário. O Myrp separou algumas das mudanças mais relevantes para que você fique por dentro do novo cenário de trabalho brasileiro.

    Transporte

    O tempo despendido até o local de trabalho e o retorno, por qualquer meio de transporte, não será computado na jornada de trabalho.

    Jornada de trabalho

    A diária de trabalho poderá ser de até 12 horas havendo 36 horas de descanso, porém, respeitando o limite de 44 horas semanais (ou 48 horas, considerando as horas extras) e 220 horas mensais.
    Jornada de trabalho

    Trabalho intermitente

    Por período.
    O trabalhador poderá ser pago por período trabalhado, recebendo pelas horas ou diária. Ele terá direito a férias, FGTS, previdência e 13º salário proporcionais. O contrato deverá conter o valor da hora de trabalho, que não pode ser inferior ao valor do salário mínimo por hora ou à remuneração dos demais empregados que exerçam a mesma função, e no período de inatividade será possível prestar serviço a outras empresas.

    Trabalho remoto

    Home office.
    Tudo o que o trabalhador usar em casa será formalizado com o patrão via contrato, como equipamentos e gastos com energia e internet, e o controle do trabalho será feito por tarefa.

    Contribuição sindical

    A contribuição sindical será opcional. 
    Trabalho remoto (home office)

    Terceirização

    Haverá uma quarentena de 18 meses que impede que a empresa demita o trabalhador efetivo para recontratá-lo como terceirizado. O trabalhador terá direito as mesmas condições de trabalho dos efeitos, contendo alimentação, segurança, transporte, capacitação e qualidade de equipamentos.
    Essas são algumas das mudanças que a reforma trabalhista prevê. Fique ligado no nosso Blog para ficar por dentro das notícias desse segmento.

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    Leia também

    Como emitir Nota de Saída: passo a passo definitivo

    O que você procura?

    Categoria

    Categorias

      Assine nossa newsletter

      Como emitir Nota de Saída: passo a passo definitivo

      Seja um parceiro Myrp.