Fim do emissor gratuito de NF-e de serviços no Distrito Federal

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    Fim do emissor gratuito de NF-e de serviços no Distrito Federal

    A partir de 31 de março, será descontinuado o Emissor Gratuito de Nota Fiscal eletrônica (NF-e) de ISS (versão 3.10), no Distrito Federal. A Secretaria de Estado da Fazenda do Distrito Federal (SEF/DF) informa que não será desenvolvida nova versão e, a partir dessa data, não será mais possível fazer o download do aplicativo.
    Os usuários, que já têm o emissor gratuito instalado em seus computadores, só conseguirão utilizar a ferramenta até que novas regras de validação impeçam seu funcionamento correto. Por isso, a Secretaria da Fazenda recomenda aos usuários que procurem outras soluções disponíveis no mercado para a emissão da NF-e de serviços.
    Quem precisa emitir
    A NF-e de ISS passou a vigorar, no Distrito Federal, em 1º de abril de 2014. Devem emitir essa NF-e as empresas sujeitas ao pagamento do ISS que pertencem a algum segmento relacionado na lista de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAEs) e com o faturamento anual superior a R$ 360 mil.
    emissorgratuito_nfe_myrp
    Nova ferramenta para emissão
    Para as empresas que se enquadram na obrigatoriedade de emissão é importante buscar uma ferramenta, já que em breve virá a atualização da NF-e para a versão 4.00, com novos campos e novos controles que melhoram a qualidade de informações prestadas pelas empresas e mantidas pela SEFAZ.
    A nova versão entra em vigor a partir de 1º de junho, no ambiente de homologação, onde as empresas fazem testes. Em 1º de agosto, passa a valer então no ambiente de produção. E a partir de 6 de novembro, será desativada a versão 3.10 da NF-e e as empresas que não migrarem para a 4.00 não conseguirão mais emitir a nota eletrônica. Atualmente, existem cerca de 1,33 milhão de empresas emissoras de NF-e no Brasil e aproximadamente 15,94 bilhões de notas eletrônicas já emitidas no país.
    A consultora do sistema myrp, Karine Gresser, alerta que as empresas precisam se antecipar para não ter problemas na emissão. “É importante buscar uma ferramenta que faça a emissão da NF-e de ISS e ainda tenha sempre as atualizações automáticas, sempre de acordo com as novidades da legislação”, finaliza.
     
     

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    Leia também

    Como emitir Nota de Saída: passo a passo definitivo

    O que você procura?

    Categoria

    Categorias

      Assine nossa newsletter

      Como emitir Nota de Saída: passo a passo definitivo

      Seja um parceiro Myrp.