Controle Fiscal - Myrp
Controle Financeiro
Controle de Estoque
Controle de Vendas
Controle Fiscal

São vários documentos exigidos pelo fisco (NF-e, CT-e, MDF-e, NFS-e, NFC-e) que, produzidos diariamente representam uma quantidade excessiva de papel para qualquer empresa. De modo geral, o papel sempre foi uma ótima forma de documentar dados importantes, que poderiam ser requisitados posteriormente.
Porém, apesar de sua importância, o papel se tornou uma ferramenta ultrapassada, além de apresentar diversas falhas em seu sistema de armazenamento de documentos como: necessidade de vários arquivos físicos que ocupam bastante espaço, dificuldade para encontrar os documentos guardados, gasto demasiado de material (papel), risco de extravio entre outros.

Agora, pense você que todo esse tempo perdido com documentos físicos pode ser reduzido consideravelmente apenas com o uso de novas tecnologias. E nós do myrp temos a ferramenta certa para você deixar o seu negócio ainda mais produtivo.

O que é Gestão de Documentos Eletrônicos

Este é um sistema que atua no gerenciamento de dados de uma empresa como um todo, informações que antes ficavam armazenadas em livros, gavetas ou nos computadores. Agora ficam armazenadas na nuvem.
Sua maior vantagem é sua forma de armazenamento totalmente on-line. Todos os documentos emitidos ficaram armazenados na nuvem, sem a preocupação em perder os arquivos, ou seja, se o seu computador der algum problema você não correrá o risco de perder os arquivos.

Benefícios

  • Localização imediata dos documentos.
  • Minimiza o risco de extravio.
  • Redução de custos com cópias de documentos e espaço para estocagem.
  • Backup automático
  • Mais organização.
  • Segurança.
  • Aumento da produtividade.

Um sistema que consegue reunir tantas informações em apenas um único lugar beneficia uma série de pessoas envolvidas no gerenciamento de uma empresa.
Agora que você conhece melhor o sistema de documentos fiscais eletrônicos que tal fazer um teste e implementá-lo na sua empresa? Você pode testar o myrp gratuitamente. Comece agora!

SPED Contribuições trata-se do arquivo digital EFD-Contribuições instituído no Sistema Público de Escrituração Digital – SPED e é utilizado por pessoas jurídicas de direito privado.
De acordo com o site da Receita (Com o advento da Lei nº 12.546/2011, arts. 7º e 8º), a EFD-Contribuições passou a contemplar também a escrituração digital da Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta, incidente nos setores de serviços e indústrias, no aferimento de receitas referentes aos serviços e produtos nela relacionados”.
Devem estar relacionados no SPED Contribuições “documentos e operações da escrituração representativos de receitas auferidas e de aquisições, custos, despesas e encargos incorridos”, de acordo com orientações do site da Receita.

SPED Contribuições: como fazer?

Da sua base de dados, a pessoa jurídica informa todos os documentos fiscais e operações com repercussão nas contribuições sociais, como também a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta referente ao período de apuração. Submete o arquivo à importação e validação via Validador e Assinador da página do SPED e da Receita Federal Brasileira.
Com periodicidade mensal, é necessário transmitir o arquivo validado e assinado digitalmente até o 10º dia útil do segundo mês subsequente ao de referência da escrituração.

Obrigatoriedade do SPED Contribuições

Estão sujeitas a obrigatoriedade de geração do arquivo EFD Contribuições todas as pessoas jurídicas de direito privado, principalmente as que estão dentro da legislação do Imposto de Renda e que conferem:

  • Contribuição para o PIS/Pasep.
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – COFINS.
  • Contribuição Previdenciária incidente sobre a Receita.

Como o myrp pode ajudar?

Com o nosso sistema de gestão on-line, você e seu contador terão o trabalho facilitado, pois o myrp gera o SPED Fiscal. O SPED Contribuições é apenas uma das funcionalidades que oferecemos, pois também temos parametrização tributária, pré-configuração de tributos.
O myrp oferece tudo o que a sua empresa precisa, pois é um sistema de gestão on-line simples e eficiente. Experimente já!

Para entender as vantagens do Recebimento Automático de NF-e, precisamos de uma breve explicação sobre as NF-e.
Com validade para todos os estados do território brasileiro, a Nota Fiscal Eletrônica está disponível desde outubro de 2005, com a aprovação do Ajuste SINIEF 07/05 que instituiu nacionalmente a Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica – DANFE. Este documento de existência totalmente digital tem proporcionado diversos benefícios às empresas, ao governo e à sociedade como um todo.

Como funciona a emissão da NF-e?

De forma resumida, o processo de emissão da Nota Fiscal Eletrônica ocorre da seguinte maneira: a empresa – que deverá estar credenciada dentro das normas da Secretaria da Fazenda, irá gerar um arquivo eletrônico com as informações fiscais da operação comercial, assim como conter também a assinatura digital do emitente.
O arquivo XML será enviado pela internet para a SEFAZ para ser pré-validado e posteriormente devolvido ao emissor com uma Autorização de Uso. Somente com esta autorização a NF-e ficará disponível para consulta na internet, de modo que o destinatário e demais interessados, que possuam a chave de acesso do documento eletrônico, poderão consultá-la.
Para o acompanhamento do processo fiscal, será emitida uma versão simplificada da Nota Fiscal, impressa, intitulada como DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica). Este documento conterá a chave de acesso para a consulta da NF-e na internet, além de um código de barras para confirmação de informações pelos Postos Fiscais de Fronteiras dos Estados.
Agora que tivemos um breve esclarecimento de como funciona o processo da NF-e, podemos ver como é o sistema de recebimento automático de NF-e.

Recebimento automático de NF-e por arquivo XML

Quando a Nota Fiscal é gerada, ela é transformada em um arquivo XML e transmitida para SEFAZ, contendo todas as informações do produto ou serviço que está sendo comercializado. A partir do momento em que estiver de posse deste documento você poderá cadastrá-lo no seu sistema ERP e validar as informações do fornecedor.
De acordo com a legislação o emitente da Nota é obrigado a enviar o arquivo XML ao cliente já no ato da emissão via e-mail e a empresa que recebe o arquivo XML tem a obrigação de arquivá-lo para o caso de fiscalização.
Recebimento manual: no modo tradicional, o processo de cadastramento das informações era feito de forma manual, ou seja, primeiro o cliente recebia o arquivo por e-mail e posteriormente deveria inserir item por item como os dados do fornecedor, cadastrar os produtos, informações de cobrança, etc. Isso ocorria a cada novo arquivo XML que deveria ser cadastrado, mesmo que fosse do mesmo fornecedor.
Recebimento automático de NF-e: uma vez recebida a NF-e, o sistema é responsável por fazer a validação e entrada da NF-e ou CT-e. Neste caso o processo é automático, pois o sistema importa o XML de uma conta de e-mail, verifica se o arquivo é válido fiscalmente. Outro benefício é a conciliação entre este arquivo e as informações que foram geradas no pedido de compra.

Principais vantagens da automação

Com um sistema automático o processo de recebimento se torna muito mais fácil, pois o sistema permite ao usuário agilizar o processo de análises como:

  • Importação do XML automática
  • Cadastramento automático dos produtos
  • Cadastro automático das informações do fornecedor
  • Cadastro automático das informações de cobrança
  • Lançamento automático no estoque
  • Dispensa de digitação de notas fiscais
  • Redução de custos com gestão e operação do processo de suprimentos
  • Sem necessidade do uso de blocos de nota fiscal
  • Dispensa o armazenamento em arquivo morto de notas

Após a importação, o sistema aumenta o estoque dos produtos. Portanto, na próxima importação os produtos já cadastrados não precisarão de ação nenhuma para que a nota seja importada.

Como o myrp pode ajudar?

O Recebimento Automático de NF-e visa agilizar e dar maior praticidade e controle ao usuário, proporcionando ainda mais segurança no recebimento dos arquivos.
O myrp é ideal para que a sua empresa possa diminuir o tempo e os gastos com o gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas e ainda aumentar a produtividade, de maneira mais organizada e segura. Experimente já!

O CT-e é um documento fiscal que acompanha o transporte sempre que uma mercadoria é transportada entre municípios ou estados. Primeiramente este documento era em papel e conhecido como CTRC (Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas). Com a chegada da era dos documentos eletrônicos, o Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) foi implantado em todo Brasil.

Vantagens do CT-e

Com a adesão das empresas no CT-e, o processo das transportadoras passou a ser mais ágil e fácil pois, na hora que o documento é emitido, a SEFAZ já recebe a informação. Assim, quando o caminhão chega ao posto fiscal, já tem a informação de quais CT-es estão vinculados à carga.

Como emitir o CT-e

Para poder emitir o CT-e, é necessário que sua empresa possua um sistema de emissão de CT-e onde o processo seja otimizado e rápido, melhorando o desempenho da empresa no processo de preparação da carga.
Com o sistema de gestão on-line myrp, você poderá emitir e armazenar de forma eficiente todos os CT-es emitidos e também os recebidos das empresas que prestam o serviço de transporte para você, afinal, todo documento eletrônico deve ser armazenado durante 5 anos mais um. Para isso, nada como o myrp, um sistema de gestão com armazenamento na nuvem com a garantia de que todas as informações estarão seguras e fáceis de localizar sempre que você precisar.

As novas tecnologias são cada vez mais utilizadas para facilitar vários processos fiscais. Com isso, a maioria dos documentos são eletrônicos. Um deles é o Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais, MDF-e.
O MDF-e é o documento que foi criado para substituir a emissão do Manifesto de Cargas (modelo 25) e da CL-e (Capa de Lote Eletrônica), além de melhorar a fiscalização dos postos fiscais.
Este documento deve ser emitido por empresas prestadoras de serviço de transporte. O principal objetivo do MDF-e é facilitar a fiscalização de todas as características do transporte, como o registro em lote de documentos fiscais em trânsito e a identificação da unidade de carga.
Para transmissão do MDF-e é realizada a assinatura digital do emitente. Assim, as operações podem ser acompanhadas em tempo real, uma forma eficiente de garantir a validade jurídica do documento, evitando complicações futuras.
O MDF-e já é reconhecido em legislação nacional, em todos os postos fiscais do país.

Quais as vantagens do MDF-e

Com o MDF-e todos os processos na prestação do serviço de transporte ficam muito mais fáceis e seguros. O MDF-e cria uma padronização deste tipo de documento em território nacional. Além disso, esse padrão evita vários tipos de problemas com o fisco.
Outra grande vantagem é que, com tudo digitalizado, a sua empresa terá um maior controle fiscal de todos os transportes de cargas realizados.

Como a empresa passa a emitir MDF-e?

Para que a sua empresa ou transportadora comece a emitir MDF-e, é preciso suprir algumas exigências, como:
Credenciar o seu empreendimento na Secretaria da Fazenda do seu Estado para emitir CT-e ou NF-e (apenas carga própria).
Certificado digital A1 com o CNPJ da empresa. Para ser validado, este documento deve ser emitido pela Autoridade Certificadora credenciadora ao ICP- BR.
Ter acesso à internet, assim como ter um sistema adaptado que permita emitir o MDF-e.

Como a myrp pode ajudar?

Emitir documentos fiscais sem a ajuda de um sistema de gestão eficiente pode ser algo realmente complicado, que demanda muito do seu tempo.
Com o myrp, você faz a emissão e o armazenamento do MDF-e com mais facilidade e segurança. Com isso, o seu trabalho será otimizado, pois será possível emitir todos os seus documentos fiscais, tudo de uma maneira muito prática e organizada.

A Nota Fiscal Eletrônica ou NF-e é o documento fiscal que deve ser emitido sempre que houver movimentação de mercadorias, por exemplo uma venda, devolução, remessa e retorno de industrialização, entre outros processos.
Este documento veio para substituir a nota fiscal em papel, conhecida como modelo 1, onde a empresa preenchia manualmente, em um bloco de notas, as informações referentes a operação que estava prestando.
Com a entrada da NF-e, passou a ser necessária apenas a impressão do DANFe (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica), que é utilizado para transportar a carga e confirmar a entrega da mercadoria.

Nota Fiscal Eletrônica

Para garantir que a NF-e seja um documento válido é necessário que ela contenha a assinatura digital feita através do certificado digital A1. Assim, no momento em que o documento é enviado para SEFAZ, ele é reconhecido e autenticado como documento legítimo.

Emissão de NF-e

Com o processo da NF-e, a informatização passou a fazer parte do dia a dia das empresas, garantindo que o processo se tornasse mais transparente e mais ágil.
Pensando em agilidade e informatização dos dados, surge a necessidade de utilizar um sistema de gestão para controlar toda documentação eletrônica da empresa, pois, além de ter um sistema que lhe auxilie a emitir os documentos fiscais de forma rápida e simples, também é necessário receber os documentos fiscais e armazená-los. É aí que entra o myrp.

Armazenamento na nuvem

Você sabia que todo documento fiscal deve ser armazenado por cinco anos, além do ano corrente? Este é mais um motivo para você se preocupar com a segurança do arquivamento dos seus documentos.

A NF-e deve ser arquivada digitalmente e deve ser de fácil acesso para consulta caso seja
necessário buscá-la para entrega a uma fiscalização, para envio de uma segunda via a um cliente ou para que o contador receba as notas de forma mais fácil.
Com o myrp, nós fazemos isso tudo para você: emitimos de forma rápida a sua NF-e, guardamos pelo tempo que a legislação solicita e recebemos as notas dos fornecedores, além de muitas outras funcionalidades que ajudam o seu processo empresarial.

De acordo com o estado e ramo de atividade, a emissão da nota Fiscal Eletrônica ao Consumidor (NFC-e) é obrigatória para empresas do varejo e contribuintes.
Confira o Mapa das Obrigatoriedades por estado
http://nfce.encat.org/institucional/cronograma-de-obrigatoriedade/

Vantagens da NFC-e

  • Redução de custos para o empresário
  • Maior controle
  • Mais segurança para o consumidor
  • Praticidade
  • Mobilidade

Para entendermos melhor como funciona este sistema, precisamos ter em mente três conceitos:

A modernização do sistema permitiu um grande avanço no ciclo entre consumidor, venda e negócios. As principais vantagens desse novo serviço de emissão é o fator custo para os contribuintes, aliado à maior flexibilidade para abertura de novos caixas para a sua operacionalização.

Objetivo da NFC-e

A Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e é um projeto derivado da Nota Fiscal Eletrônica – NF-e. Este projeto foi então adaptado para atender a demanda do varejo. Dessa forma, propõe uma nova alternativa totalmente eletrônica para os atuais documentos fiscais em papel utilizados no varejo (cupom fiscal emitido por ECF e nota fiscal modelo 2 de venda ao consumidor), reduzindo algumas obrigações acessórias aos contribuintes, ao mesmo tempo que possibilita o aprimoramento do controle fiscal pelas Administrações Tributárias.
A princípio, o consumidor passa a ter acesso aos documentos fiscais na hora que quiser, por meio eletrônico. Porém, a empresa ainda é obrigada a entregar uma via impressa, sempre que o consumidor exigir.

Vantagens para o consumidor

No caso do consumidor final, possibilita a transparência das informações como a conferência da validade e autenticidade do documento em tempo real. A NFC-e propõe um padrão nacional de documento fiscal eletrônico, baseado nos padrões técnicos da Nota Fiscal Eletrônica – NF-e, modelo 55, todavia adequado às particularidades do varejo.
Além da facilidade no ato da compra, o consumidor também terá acesso a todos os documentos fiscais, que ficarão arquivados de forma eletrônica, no portal da Receita Estadual.

Quais os avanços obtidos com o novo sistema?

ECONOMIA
Redução significativa dos gastos com papel
AGILIDADE
Transmissão em tempo real ou on-line da NFC-e.
FLEXIBILIDADE
Flexibilidade de expansão de pontos de vendas nos períodos de alto movimento do comércio, sem necessidade de autorização prévia do Fisco.
INOVAÇÃO
Possibilidade de uso de novas tecnologias de mobilidade

Requisitos necessários para emissão de NFC-e:

  • Faturamento que exija emissão de cupons fiscais (ou ter iniciado um empreendimento novo).
  • Ter acesso à Internet.
  • Possuir certificado digital A1 no padrão ICP-Brasil, contendo o CNPJ da empresa.
  • Solicitar o Pedido de Uso do aplicativo emissor de NFC-e no Portal Receita/PR
  • Solicitar o Código de Segurança do Contribuinte (CSC) no Portal Receita
  • Estar com a inscrição estadual regular.

Credenciamento do código de identificação

O reconhecimento do código ocorrerá através do sistema QR Code. Este é um código de barras bidimensional, a sigla QR significa “Quick Response”, que quer dizer resposta rápida. Esse código é utilizado para armazenar URL, endereços, telefones, etc. O QR Code pode ser facilmente escaneado por qualquer smartphone, existem diversos aplicativos disponíveis na internet específicos para a leitura do QR Code.
A Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica é um grande avanço para o País, com o myrp você faz a emissão da NFC-e e a gestão completa da sua empresa, reduzindo custos operacionais e levando mais agilidade e transparência para o seu consumidor. Experimente e comece já a inovar a sua gestão!

Toda empresa prestadora de serviços deve emitir a nota fiscal de serviços para confirmar que o serviço foi efetuado para os clientes. Este documento dá a garantia de que sua empresa está em dia com a legislação e facilita a cobrança pelo serviço prestado aos clientes.
No Brasil, a maioria das prefeituras está adotando a forma eletrônica para emissão da Nota Fiscal de Serviços (NFS-e) onde o cliente preenche de forma digital e envia as informações na hora para prefeitura.


O myrp facilita a emissão do documento e garante a segurança da informação, assim como a integração entre a nota emitida, a ordem de serviço gerada e o lançamento automático das contas no financeiro.
É um sistema de gestão on-line feito para sua empresa emitir a NFS-e e fazer a gestão completa com fluxo de caixa, geração de ordem de serviço e estar em dia com as obrigações legais.

Assim como todos os documentos eletrônicos, a NFS-e deve ser armazenada eletronicamente pelo prazo legal de cinco anos mais um. Com o myrp você tem a garantia que terá o acesso de qualquer lugar de forma rápida e prática.

O Manifesto do Destinatário chegou para dar mais segurança para as partes envolvidas em todo processo que acontece com as notas fiscais eletrônicas. Com ele, a Receita Federal terá total conhecimento do processo, acompanhando se a Nota fiscal emitida para determinado CNPJ realmente chegou ao seu destinatário.
O documento foi lançado no final de 2012 para garantir maior legitimidade nas operações, já que o destinatário poderá declarar tanto o conhecimento da Nota Fiscal quanto o não conhecimento da mesma, além de outras funções.
Com o Manifesto do Destinatário, é possível identificar todas as Notas Fiscais emitidas contra o seu CNPJ, o que melhora o controle das suas notas de entrada. Além disso, também é possível informar à Receita Federal quando existe alguma NF-e direcionada à sua empresa erroneamente, declarando que você não conhece essa operação. Com isso, você evita que ocorra alguma fraude e impede que a sua empresa tenha algum problema fiscal.
Conheça os tipos de Manifestos do Destinatário que podem ser emitidos:
Ciência  da Operação
Esta é a declaração realizada quando o destinatário está ciente de uma operação relacionada ao seu CNPJ. Está é uma ação inicial, afirmando apenas o conhecimento da NF-e destinada à sua empresa.
Operação não realizada
Esta declaração deve ser realizada quando há algum tipo de recusa de recebimento de mercadoria por conta do destinatário ou pela falta de entrega da mesma. É possível também justificar com um texto complementar porque a operação não foi finalizada, o que indica emissão de uma Nota Fiscal de devolução.
Desconhecimento da Operação
Esse tipo de manifesto deve ser feito quando o descrito na NF-e não é destinado ao seu CNPJ. Ou seja, que a entrega não pertence a sua empresa.
Operação confirmada
Esta declaração deve ocorrer quando a operação que consta na NF-e foi realmente realizada. Ela pode tanto confirmar o recebimento da mercadoria, quanto declarar quando houver devolução total ou parcial, precisando ser enviada junto à Nota fiscal de devolução. A partir dessa manifestação, o emitente não poderá cancelar a NF-e.

Vantagens do Manifesto

O Manifesto do Destinatário é um documento e prioriza, acima de tudo, a segurança de toda entrega para o seu destinatário. O fornecedor também é beneficiado, pois através deste documento é possível ter a certeza que o seu cliente recebeu a sua Nota e que ele está ciente disso.
Principais vantagens do Manifesto do Destinatário:

  • Conhecimento de todas as NF-e emitidas ao seu CNPJ em território nacional.
  • Com a adesão deste Manifesto é possível identificar algum tipo de fraude envolvendo o seu CNPJ. Dando muito mais segurança às operações e diminuindo as chances de problemas fiscais futuros.
  • Registro e maior controle das suas Notas fiscais eletrônicas de entrada, facilitando o gerenciamento da sua empresa. Além disso, como o processo é feito digitalmente do início ao fim, é possível fazer o download de XML a qualquer momento, ótimo quando o fornecedor não enviar algum documento.
  • O Manifesto do Destinatário proporciona mais segurança jurídica no uso de crédito fiscal, já que uma nota, depois que confirmada pelo destinatário, não poderá ser cancelada pelo emitente.
  • Evita qualquer tipo de cancelamento indevido pelo emitente, o que no futuro pode causar problemas com as declarações de impostos.

Como o myrp pode ajudar?

O Manifesto do Destinatário visa melhorar a segurança nas operações fiscais das empresas. Os documentos fiscais devem ser emitidos com cautela, para que não ocorra nenhum problema com a receita federal.
Ter um sistema como o myrp é uma excelente solução para que a sua empresa tenha total controle das NF-e direcionadas ao seu CNPJ e ainda otimiza a emissão do seu Manifesto de Destinatário, tudo realizado de maneira muito fácil e segura.
Com o myrp a emissão dos seus documentos fiscais é garantida!

O [email protected] é um Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos (CF-e) que documenta de forma eletrônica as operações comerciais dos varejistas de São Paulo. Formado por um hardware e um software responsável por gerar o CF-e.
Além do CF-e, ele também envia sua assinatura digital, fazendo uma transmissão periódica à Secretaria da Fazenda. Não há mais erros no envio, o que favorece os varejistas, pois esses não serão mais multados ou autuados.
Para o cliente também há vantagem, pois, o documento fiscal emitido sai com um QRCode, o que permite que ele cheque os dados da compra, além da validade do documento (lembrando que é necessário usar o aplicativo da Secretaria da Fazenda em um smartphone para fazer essa verificação).

Como funciona

O [email protected] deve estar ligado a qualquer equipamento que processe os dados padrão de mercado e que possua um aplicativo comercial que se comunique com o [email protected] O aplicativo comercial irá receber os dados da venda e validar as informações, gerando o cupom fiscal eletrônico e assinando-o digitalmente. Conectado com a internet ele faz a transmissão dos cupons fiscais [email protected] gerados.
A cada [email protected] que é gerado o [email protected] retorna com uma cópia digital ao aplicativo comercial, que se chama cópia de segurança, a partir da qual será impresso o extrato do cupom fiscal e-SAT.

Obrigatoriedade

Alguns segmentos precisam se adaptar a [email protected] CF-e, como postos de combustíveis, padarias, lojas de calçados, óticas, materiais de construção, perfumarias, entre outros, encerrando as atividades com os antigos Emissores de Cupom Fiscal ou ECF com cinco anos de utilização. O ideal é consultar o site da Secretaria de Fazenda para ver se a sua empresa se encaixa nessa obrigatoriedade.

Trabalhe com o auxílio do myrp

Com o myrp, você e seu contador terão o trabalho facilitado, pois ele faz a integração com os módulos financeiro e estoque.
O myrp oferece tudo o que o empresário do varejo precisa, pois é um software de gestão simples e eficiente. Experimente e tenha os negócios da sua empresa facilitados dia após dia.